FGV

Banca FGV: uma das mais tradicionais e temidas entre os concurseiros!

Todos os anos milhares de brasileiros prestam concursos públicos na tentativa de garantir uma vaga de trabalho. Existem várias vantagens de alcançar uma aprovação, como estabilidade, altos salários e status social.

Mas passar nas provas está cada vez mais difícil, tendo em vista o grande número de candidatos disputando as vagas, a escassez de concursos abertos e outros fatores.

Por isso, quem deseja sair na frente deve estar por dentro de todas as técnicas, dicas e estratégias poderosas sobre os concursos públicos. Uma das formas de conseguir isso é analisando o perfil das bancas avaliadoras.

A FGV (Fundação Getúlio Vargas) é uma das instituições mais tradicionais quando o assunto é organização de concursos públicos. Trata-se de uma instituição de ensino que também firma parcerias com empresas e órgãos públicos, organizando os processos seletivos.

Uma das características dessa banca é que ela preza mais pela qualidade do que pela quantidade.

Isso significa que a FGV fica responsável por poucos concursos, mas em contrapartida consegue organizar certames de abrangência nacional, como Senado Federal, Tribunais de Justiça e Ministério Público.

Todos os anos essa banca organiza centenas de processos seletivos, além de ter uma parceria fixa com a OAB, aplicando o exame de ordem três vezes por ano.

Estudar o estilo da banca é fundamental para quem deseja se preparar teórica e psicologicamente para a realização das provas, tendo em vista que cada banca tem um estilo próprio.

Apesar do que muitas pessoas acreditam, conseguir aprovação, seja nos concursos públicos ou no Exame de Ordem é fácil para os candidatos que se esforçam e se preparam com antecedência.

Além dos salários altos, os concursos públicos oferecem benefícios de qualidade, como plano de saúde, vale-transporte e muito mais. Sem contar que a aposentadoria em um cargo público é sempre com base no salário integral!

Existem várias dicas, macetes e técnicas que realmente ajudam os candidatos na hora de fazer as provas. Se você deseja passar dentro do número de vagas, está na hora de se atualizar sobre o perfil da FGV.

Separamos um guia completo, com informações relevantes que vão te ajudar a sair na frente dos concorrentes. Veja só:

  • Entendendo a banca FGV
  • Conhecimentos mais exigidos pela FGV
  • FGV: como se organizar para as provas dessa banca
  • Editais abertos da banca FGV
  • FGV: dicas poderosas para você gabaritar a prova

Entendendo a banca FGV

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) começou no mercado na década de 1940 e logo se consolidou como uma das melhores instituições privadas de ensino.

Além de organizar concursos a FGV prepara alunos para vários concursos, promovendo cursos de nível superior, com graduação, mestrado, doutorado, pós-doutorado e MBA.

Todos os anos a FGV fica responsável pela aplicação do Exame de Ordem, prova que seleciona profissionais para o exercício da advocacia, além de organizar centenas de certames públicos, nacionais ou regionais.

Para conseguir aprovação nos concursos dessa banca é de extrema importância que os candidatos estejam preparados, pois trata-se de uma instituição que exige bastante em suas provas.

O nível das questões cobradas pela FGV é médio, mas nada comparado ao nível de bancas como a CESPE.

Mas é preciso levar em consideração o tipo de concurso aberto pela FGV e do órgão que está oferecendo as vagas, pois essa banca tende a seguir as orientações dos seus clientes na hora de determinar o nível de cada prova.

Isso significa que a complexidade das provas varia muito de concurso para concurso. Daí a importância de estudar e se preparar com antecedência.

Com relação à estrutura das questões, as provas são de múltipla escolha, com até cinco alternativas para cada um dos enunciados.

Uma caraterística interessante é que a FGV costuma cobrar muitas questões onde o candidato deve analisar enunciados para saber se estão corretos ou errados e depois assinalar a opção que indica apenas os itens verdadeiros ou apenas os falsos.

São questões que cobram mais atenção por parte dos candidatos que estão acostumados somente com as questões de análise do enunciado.

Quando estamos diante de provas que cobram matérias de Direito, a FGV costuma cobrar muito a legislação seca, sem adentrar muito em discussões doutrinárias. Dessa forma a banca consegue evitar recursos por parte dos candidatos.

No bloco de português, quando existente na prova, essa banca cobra interpretação textual em boa parte dos concursos. Muitas vezes, um mesmo texto serve de base para duas ou mais questões da prova.

Nesses casos, a leitura atenta do texto é fundamental para não perder tempo com releituras. Como os textos costumam ser longos, a dica é começar pela prova de português.

Conhecimentos mais exigidos pela FGV

Além de conhecer as características gerais da banca, é importante se concentrar nos assuntos mais cobrados pela banca organizadora, de modo a conseguir direcionar os estudos.

No edital de abertura dos certames a FGV menciona todas as matérias que podem ser objeto de avaliação na prova.

Diferente das bancas que esgotam todo o conteúdo do edital, a FGV tem o hábito de selecionar apenas algumas matérias dentro de cada bloco.

Mas, como não há como saber quais foram os temas escolhidos por essa banca, o mais indicado é estudar todas, sem distinção. Dessa forma o candidato estará preparado para responder qualquer uma das questões que aparecerem na prova.

A FGV cobra muita legislação seca nos concursos que exigem Direito. Estudar através de doutrinas não é uma boa opção, uma vez que isso acaba confundindo o candidato.

Assim como acontece em outras bancas organizadoras de concursos públicos, o bloco de matemática nas provas da FGV é um dos mais difíceis, com questões que cobram muito dos candidatos.

Para conseguir boa nota nas questões de matemática é fundamental que o candidato estude e revise todos os itens.

Lembre-se de que a concorrência é grande e uma única questão errada pode fazer toda a diferença no resultado final.

Muitas provas atualmente cobram conhecimento na área de informática, sendo que os candidatos devem prestar mais atenção das funções básicas, sem fugir do conteúdo mencionado no edital de abertura do certame.

Como a FGV elabora suas provas de acordo com as características do órgão que está oferecendo as vagas, é fundamental estar preparado para questões mais fácies e também questões mais difíceis.

As provas que exigem curso superior geralmente são as com maior complexidade, tendo em vista os altos salários pagos e o grande número de pessoas concorrendo no certame.

FGV: Como se organizar para a prova dessa banca

Passar em um concurso público não é impossível, basta que o candidato estude com antecedência, com base no perfil da banca avaliadora.

Saber direcionar os estudos é fundamental para não perder tempo na hora de se preparar para as provas. Muitos candidatos estudam por muito tempo, mas fazem isso da forma errada e acabam sendo reprovados nas provas.

Uma das formas de se preparar para os concursos organizados pela banca FGV é refazendo questões que caíram em provas anteriores.

Dessa forma o candidato consegue se preparar teoricamente, assimilando o conteúdo, além de conhecer o estilo de questão usado pela banca.

Cada instituição organizadora de concursos públicos tem um estilo peculiar que deve ser levado em consideração durante a fase de preparo.

Outra grande vantagem de estudar com base em provas anteriores é que, assim como outras bancas, a FGV sempre repete questões. Já pensou em encontrar a mesma questão que você fez em casa na sua prova?

Claro, as chances disso acontecer são pequenas, tendo em vista que a FGV está sempre atualizando o seu banco de questões, mas não custa nada refazer algumas provas com antecedência.

Muitos candidatos contam com o famoso “chute” na hora de encarar as provas dessa banca, já que as questões são de múltipla escolha. Essa é uma péssima ideia, principalmente para quem está realmente disposto a conseguir uma vaga.

Geralmente, os candidatos que conseguem ficar entre os primeiros colocados são aqueles que estudaram com antecedência e conhecer tudo sobre a banca organizadora, como o número de questões em cada bloco, o nível de dificuldade e o tamanho dos enunciados.

Outra forma de se organizar para as provas da FGV é lendo editais dos anos anteriores, para o mesmo curso ou áreas similares.

Dessa forma você ficará atualizado sobre como essa banca atua, qual o período médio para a realização das inscrições, o valor das taxas e o procedimento para recorrer.

Editais abertos da banca FGV

Muitos brasileiros conhecem a FGV por ser a instituição responsável pela organização e aplicação das provas da OAB, o famoso Exame de Ordem.

Mas essa banca também se encarrega de organizar centenas de outros certames anualmente, incluindo vários concursos públicos de abrangência nacional.

Os editais da FGV ficam disponíveis no portal dessa instituição de ensino, para consulta por parte dos candidatos interessados.

É também através do portal da FGV na internet que as pessoas podem fazem inscrição e imprimir o documento para pagamento da taxa, quando for o caso.

Por se tratar do principal do documento do concurso público, o edital contém informações de extrema relevância, como número de vagas, distribuição das vagas por Estados e cidades, valor dos salários, atribuições de cada um dos cargos e muito mais.

Outra grande informação que está sempre presente nos editais dos concursos públicos é o período para inscrição no certame.

Muitos candidatos que não leem o edital acabam perdendo a chance de participar do concurso, por perderem o prazo de inscrição ou pagamento da taxa.

De acordo com a FGV, a leitura do edital e inscrição no concurso são de inteira responsabilidade dos candidatos.

Como são vários concursos abertos organizados pela Fundação Getúlio Vargas, o mais indicado é que você, candidato, procure estar sempre atualizado para não perder as oportunidades.

Todas as informações relativas aos concursos abertos, em andamento e encerrados da FGV podem ser vistas aqui. Separamos constantemente dicas e estratégias poderosas que podem te ajudar a conseguir uma vaga.

FGV: dicas poderosas para você gabaritar a prova

Quem está se preparando para as provas da FGV deve levar em consideração que essa é uma das bancas mais tradicionais do mercado, com vários anos de experiência na organização de concursos públicos.

Para conseguir aprovação nas provas aplicadas por essa banca, algumas dicas são essenciais.

A primeira delas, apesar de ser óbvia, é negligenciada pela maioria dos candidatos. Trata-se de estudar com bastante antecedência.

O prazo entre a divulgação do edital e a realização das provas é muito curto, de modo que não é uma boa ideia esperar pela divulgação do certame para começar a se preparar.

Reservar algumas horas do dia para os estudos é crucial para chegar na prova com todos os conteúdos na ponta da língua.

Na hora de realizar a prova, uma boa dica é começar pelos blocos que você considera mais fáceis, para só depois começar a resolver as questões mais difíceis.

Dessa forma você não correrá o risco de ficar “emperrado” em uma questão e perder tempo quebrando a cabeça.

Leia os enunciados pausadamente, entendendo o cerce da questão e identificando os conteúdos mais relevantes. Grifar os comandos de cada enunciado é ótimo, já que várias questões pedem para que os candidatos marquem a alternativa “ERRADA”.

Muitos candidatos que deixam para preencher o gabarito na pressa, acabam perdendo questões de bobeira. Reserve sempre pelo menos quinze minutos para preencher o gabarito e concentre-se bastante durante esse procedimento, para evitar anular questões.

Candidatos que estudam e levam em consideração todas essas dicas conseguem atingir excelentes resultados na prova. Muitos até gabaritam o certame.

Agora que você conhece tudo sobre a banca FGV, está na hora de começar a se preparar. Para passar em um concurso público é fundamental seguir todas essas dicas.

Aprovação não é uma questão de sorte, mas sim de hábitos dos candidatos, que realmente se dedicam para sair na frente da concorrência.

Chegou a sua vez que “quebrar” a banca FGV e conseguir uma vaga!

Para mais informações acesse: http://fgvprojetos.fgv.br/concursos.

Leave a Reply